terça-feira, 21 de outubro de 2008

MÍDIA BANDIDA

Fiquei pasmo ao saber que a Sonia Abrão, da Rede TV, conseguiu falar com o Lindemberg durante o sequestro da menina Eloá em Santo André durante a semana passada. Na mente doentia e sensacionalista dessa senhora, certamente gaba-se por ter conseguido um furo e tanto de reportagem. O que ela não sabe, aliás,sabe sim e sabe bem, é que fez um desfavor à sociedade e, principalmente, à vítima e seus familiares.

Que pessoa, em sã consciência, faria uma besteira dessas? Interferir numa negociação complicada como aquela de forma vã e irresponsável. Esse abutre da televisão brasileira chegou ao cúmulo de colocar um de seus repórteres como negociador! Soube que em vários momentos o negociador da polícia de São Paulo tentou falar com Lindemberg mas não conseguiu porque o celular dele estava ocupado falando com a imprensa!
Durante a conversa com esse programa vazio e idiota de Sônia Abrão, dá para perceber como o sequestrador fica irritado por terem conseguido o número de seu telefone.

A Rede Record teve a cara de pau de se gabar por ter conseguido falar com Lindemberg por quatro vezes durante as mais de 100 horas de drama. Hoje, pela manhã, estava mais uma vez de forma sensacionalista cobrindo o enterro de Eloá como se fosse uma final de campeonato de futebol. Não é exagero dizer que a impressa tem sua parcela de culpa no fim trágico dessa situação.


O público, sedento por informação e sangue, continua a prestigiar esses programas de quinta categoria, que julgam antes da justiça e transformam monstros em celebridades. Enquanto Eloás e Isabelas são assassinadas de forma fria e calculista, Sônia Abrão, Ana Maria Braga, Gugu Liberato e tantos outros abutres dessa imprensa marrom brasileira conseguem mais pontos preciosos no Ibope e mais um iate em sua marina particular.

5 comentários:

Kérow More Ice disse...

Eu também pensei em fazer um post sobre isso. Revoltante, cara!

Fernanda Yamada Borges disse...

Perfeito.
acho que nem tem mais o que falar... eu não sei como é aí no rio, aqui é qse 24 hrs direto falando nisso.... Sabe, o pior não é a mídia, é a família que deixa tudo virar circo, você viu o velório dela? Eu teria mandado fechar o velório, e se não fosse possível, então enterra sem velar... pq é foda. Nem naquele momento a familia teve paz.

Thiago disse...

Estamos todos reduzidos a produtos. Essa menina certamente teria um fim menos trágico caso não tivesse sido colocada nas prateleiras da mídia. E outra, quantos não são os que morrem a cada dia no nosso país e se quer sabemos. O que se faz é sensibilizar o público para um caso específico e vender a ele o resultado desse trabalho sujo.
E é claro, quando vemos uma criança atirada pela janela, uma adolescente assassinada friamente, entre outros, ficamos sedentos por mais e mais informações, o que alimenta a máquina e rende o pão desses repórteres perversos.
Nos conformamos também com o argumento de que um caso como esses é adotado pela mídia como um exemplo que representa todos os outros. É claro que é impossível cobrir todos os fatos, em todos os lugares. Mas se haviam enxorradas de repórteres cobrindo esse caso, não era pelo compromisso de informar o público, mas de alimentar uma sensação em massa e vender, vender, vender.
Bem vindos ao século XXI!

Anônimo disse...

Por essas e outras q desisti de ser jornalista... foda... bjus

cintia sibucs disse...

ue, a sonia abraão tem sã consciência??!