domingo, 21 de dezembro de 2008

O PRECONCEITO

Essa semana recebi um vídeo por e-mail que me deixou muito triste em ver, mas ao mesmo tempo me fez parar para pensar na sociedade em que vivemos. Veja o vídeo, é curto e carrega rápido, antes de continuar lendo essa postagem.




É absurdo o que essas crianças pensam ao comparar a boneca branca com a negra, mas nessa história toda quem menos tem culpa, se é que têm alguma, são as próprias crianças. Elas são apenas o espelho da sociedade cruel e separatista que vivemos.

É fato que o preconceito está enraizado na sociedade desde sempre e também está em nós, por mais que lutemos contra ele e tentemos ser pessoas coerentes e corretas a maior parte do tempo. Conversando sobre o assunto com a minha namorada, a Carol, percebi que acabamos sendo preconceituosos mesmo sem perceber, isso porque ela me abriu os olhos para uma coisa que sempre falamos na minha família. Tenho uma sobrinha com cabelo crespo, ela ainda é criancinha e fica linda com o cabelo black power, mas várias vezes já nos pegamos falando que ela nasceu com o cabelo ruim. Ora, o cabelo dela não é ruim, é apenas diferente. Não é legal fazer a criança crescer achando que tem o cabelo ruim porque é crespo e o de outras crianças bom porque é liso.

A partir daquela conversa decidi que nunca mais falarei isso e passei a me policiar mais quanto aos pequenos atos preconceituosos que cometo durante o dia. Quero que minha sobrinha cresça achando o cabelo dela lindo do jeito que é e que se aceite assim. Se aceitar é o primeiro passo para aceitar o próximo.

Eu sei que nunca serei um ser humano perfeito, mas é mais um passo em direção ao ser que Deus sempre quis que fossemos.

7 comentários:

Kérow More Ice disse...

Esse vídeo me deixou mal por mais de um dia, mas pense como ele foi positivo: quem sabe não possamos ajudar pelo menos a Alana a ter uma auto-estima boa a ponto de ser "mais ela" e nunca pensar que é inferior a ninguém.

Se cada um começar a fazer sua parte dentro de casa com os próprios filhos, talvez seja possível mudar essa forma de ver o mundo.

Mari disse...

Tentei mas diz que o vídeo não está disponível.
Muitas vezes cometemos erros que consideramos absurdos e não percebemos. É bom ter alguém que nos diga isso.
Bjks.

Fellipe disse...

Triste saber que essas crianças refletem, ainda tão pequenas, os preconceitos de uma sociedade tão cruel como a nossa.
Realmente até nossas brincadeiras, por mais inocentes que sejam, acabam sendo preconceituosas. E o que seria para fazer alguém rir, faz também alguém chorar...Triste, mas verdade.

Estava sumido, mas voltei finalmente. Rs
E confesso que foi otimo ter voltado e logo de cara ter visitado o seu blog para ler esta postagem. Mudar também é minha meta para 2009, e esse vídeo me fez refletir muito.

Abraços.

Bárbara Chantal disse...

EU mandei o video!
Nao que eu me orgulhe, me deixou mtu triste tbm, principalmente por eu vir de uma família toda misturada...
bisneta de negro com índia, alemão com portuguesa, francês com mineira...
Concluindo, não me acho branca e nunca tive esses preconceitos.

infelizmente, é uma cultura forte, de que negros são menos... e por mtas vezes, até nos escapam uma piadinha ou outra.

Patrícia Nolli disse...

é uma tristeza muito grande...

Anônimo disse...

o problema é que muitos brasileiros que se intitulam "brancos", "negros", "caucasianos" no orkut pouco sabem [ou sabem e figem não saber] que somos uma mistura de raças, todos somos multiétnicos.
mas essa cultura só começa quando pararmos de criar rótulos, mesmo de brincadeira, desde crianças quando chamamos alguém de baixinho, gordinho, neguinho.
os filhos são o espelho dos pais e é a partir deles q se começa a criar uma nova sociedade.

Patrícia Nolli disse...

É Cessel, eu tbm me policio todos os dias... e digo ao meu filho que o cabelo dele crespo, enroladinho, genética dos negros misturados é lindo... e atualmente estou deixando o cabelo dele black power pra que tenha conhecimento que é diferente e lindo. Eu adoro o cabelo da Vanessa da Mata.. é chique cabelão enroladinho! Sou super fã do afro! Vc já sabe! rs