quarta-feira, 6 de maio de 2009

OS MONÓLOGOS DA VAGINA

Ontem fui ao teatro assistir a este espetáculo tão famoso e comentado. Achei uma boa peça. Nada que me fizesse gargalhar como "Terça Insana", mas ao menos não me deixou entediado e com sono como "Trair e Coçar é Só Começar".


O que me ajudou, e muito, a gostar do espetáculo foi o fato da atriz Elisângela (a Djanani de Senhora do Destino) estar no elenco. Não é a toa que a considero uma das melhores atrizes do país, mesmo que seus papéis na tv não estejam a altura do seu talento. Ela se destaca na peça, mas as outras duas atrizes não deixam a desejar.

Não costumo achar graça em piadas envolvendo palavrão e escatologia, acho muito apelativo, mas quando se vai a uma peça entitulada "Os Monólogos da Vagina" é preciso estar preparado para esse tipo de coisa, porém, as piadas não são apelativas e está tudo sempre dentro do contexto, mesmo que algumas sejam um pouco mais ousadas.

Apesar de ser uma peça cômica, a história vai melhor quando faz chorar numa pequena parte do que quando faz rir em todo o restante. O monólogo sobre o estupro é de longe a melhor parte da história. Estranho foi ouvir algumas pessoas soltando risadas nessa parte, não devem ter entendido o contexto.

Por tratar do universo feminino, talvez ela tenha mais graça para as mulheres do que para os homens, pois diversas situações vividas pelas atrizes em cena são corriqueiras apenas para quem tem uma vagina, fora o fato de que se ouvia mais risadas femininas do que masculinas. Apesar disso, vale a pena conferir, ainda mais se uma iniciativa da prefeitura traz o espetáculo com entrada gratuita.

8 comentários:

RaquelAlmeida disse...

Eu achei que a peça nunca acabaria. Li algo sobre o 10. monólogo e quando chegou, achei que fosse o último e já estava me preparando pra ir embora. O atraso foi fogo, perdi a hora hoje, mas me diverti bastante!

Agora, me conta: vc gostou de saber que as meninas adoram brincar com o sanguinho pingando? hahahaha

Kérow More Ice disse...

Raquel, e eu que achava que eu era a única?! hahahahahahaha

Anselmo, pois é, não entendi como alguém conseguiu achar graça da parte do estupro. Muito triste.

Mari disse...

Nunca assistir, tenho vontade. Mas fiquei curiosa sobre isso de brincar com o sanguinho pingando, como funciona??? O.o

Cessel disse...

Fiquei impressionado com esse lance do sanguinho pingando. Nunca imaginei que vocês fizessem isso! Hahahahahahahahaah

RaquelAlmeida disse...

Cessel, eu não faço pq sou uma mulher moderna que não pinga sangue há anos, graças a uma milagrosa injeção trimestral!

Mas na adolescência, bem... deixa pra lá...

RaquelAlmeida disse...

Mari, então, na hora de trocar o absorvente, o sangue pinga, né? E algumas meninas gostam de ver as imagens que se formam na água, gostam de brincar com isso!

(Era pra explicar mesmo?)

Kérow disse...

Nossa, essa injeção trimestral acabou com meus hormônios, foi uma revolução em mim.

cintia sibucs disse...

e viva a emancipação menstrual de cada uma!