quarta-feira, 24 de setembro de 2008

PAPO ESCATOLÓGICO

Já dizia uma grande amiga minha, a Priscila Nichelli, é mais feliz quem faz cocô. Eu não sei se ela tinha embasamento científico ao dizer isso, mas ao menos comigo parece fazer sentido. Meu intestino funciona como um reloginho, talvez por isso poucas coisas nessa vida consigam me deixar realmente pra baixo, e mesmo assim não por muito tempo.

Segundo ela, quanto mais cocô armazenado no interior da pessoa, maiores as chances do indivíduo ser mau educado e, principalmente, mau humorado. Será que ela estava falando metafóricamente? Pode ser, mas é fato que eu tenho um conhecido muito mau humorado e que já reclamou algumas vezes de intestino preguiçoso. É uma nova versão para "quem canta, seus males espanta". Será que de fato o corpo elimina as energias negativas que o rodeiam junto com as toxinas no cocô?

Provavelmente você nunca verá a Carolina Dieckman fazendo comercial do Activia. Batata! Mau humorados desse país, esqueçam os programas de humor, a solução está no iogurte da Danone à base de Dan Regularis! Tomem regularmente o iogurte, levem um jornal para o banheiro e pronto, vocês certamente vão começar a enxergar a vida por uma outra perspectiva.

"Mããããe, acabei!"

3 comentários:

Kérow More Ice disse...

Este post é inacreditável. Que merda, hein?

hehehehe
brincadeirinha

Sabe, eu já tinha visto uma reportagem sobre isso (juro), mas nunca tinha feito a associação entre mau-humor, fezes e pessoas que conheço.

Kérow More Ice disse...

PS: deve ser por isso que quando alguém enche muito a nossa paciência, dizemos "vai cagar"!

cintia sibucs disse...

kkkkkkkkkkk!
vc já ouviu falar em pessoas "enfezadas"?
com certeza é porque estão cheias de fezes por dentro...